Padre Victor
Anjo Tutelar de Três Pontas, MG

Acompanhe a Novena

Clique Aqui!

Artigos › 23/11/2017

Cristão leigos

Hoje se pensa muito no poder a partir de quem tem muito dinheiro, liderança e autoridade ou domínio sobre os outros, meios de comando e vida cômoda.  Jesus veio nos provar o contrário. O poder que transforma, tem autoridade, mais influência e dá condição de vida realizada e realizadora é o de quem ama e dá de si para que os outros tenham melhores condições de vida humanizada, mesmo à custa do sacrifício de si. A vida simples e comprometida com o bem do semelhante, a partir dos mais fragilizados, é a que faz reinar a justiça, a misericórdia e a solidariedade para o cuidado  com a  dignidade humana e do planeta. Aí reina Deus. Esta é a vocação de quem segue os passos de Cristo Rei.

Os leigos e as leigas são chamados a mostrar na prática o reinado do Filho de Deus em qualquer situação de vida na família, no trabalho, na comunicação, na economia, na política e em toda a convivência entre as pessoas. Sua vocação no seguimento a Cristo é a de mostrar e implantar o reino na prática de servir e não o de se servir dos outros para se engrandecer. Mostram que a justiça do reino de Deus é a que salva o ser humano e constrói realmente a vida de qualidade humana em que todos se sentem e vivem como irmãos. Não é grande quem usa o poder em benefício próprio, mas sim quem mostra o poder de promover o bem comum através da doação de si, da humildade, da singeleza de vida, da valorização da pessoa acima de coisas e instrumentos materiais, físicos e de qualquer outra natureza.

Na comunidade religiosa assumem sua posição de responsabilidade com a causa da evangelização, saindo da pura manutenção da fé para fazê-la atuante, com sua participação ativa em suas atividades. Não são membros puramente passivos e sim ajudantes da ação missionária de levar a boa-nova de Cristo aos outros, principalmente aos afastados e pouco evangelizados.  Na família atuam na interrelação das pessoas com a união do amor humano entrelaçado com o divino. Ajudam a iluminar o caminho da promoção da cidadania para a convivência social mais humanizada. Seus membros se formam na escola do amor para ajudar a sociedade a ser um convívio mais justo e solidário, a ponto de abraçarem a causa da promoção do bem comum.

Este ano dedicado aos leigos, que se inicia neste domingo da festa  de Cristo Rei, a Igreja quer fortalecer a vocação e missão desses cristãos na comunidade eclesial, na família e na sociedade, como sujeitos da caminhada humana. Assim, assumam com toda a pujança seu papel transformador do convívio social, sendo a luz de Cristo para todos. São cristãos de primeira classe. A partir do batismo são convocados a exercer sua missão de discípulos missionários de Cristo. No interno da comunidade eclesial promovem a comunhão, a partilha e o equilíbrio na convivência com seus pares, com os religiosos e o clero, fazendo verdadeira comunhão de vida e missão, tendo o respeito às funções e vocações diferenciadas.

Não fossem os leigas e as leigas a missão da família cristã e da Igreja não daria os frutos queridos por Cristo. Por causa dele, que reina através de quem O segue, os leigos atuam para a promoção da vida plena para todos.

Por Dom José Alberto Moura – Arcebispo Metropolitano de Montes Claros, MG

Imprimir