Associação Padre Victor

Notícias › 05/06/2014

Digitalização de 40 milhões de páginas

phpThumbCerca de 40 milhões de páginas e mais de 45 milhões de bilhões de bytes. Em essência, estes são os números do projeto de digitalização dos oitenta mil manuscritos da Biblioteca Vaticana, iniciado e conduzido pela ‘Digita Vaticana Onlus’, associação sem fins lucrativos criada em 2013.

Visando proteger seu inestimável e delicado patrimônio da luz, umidade e temperatura, a ‘Vaticana’ permite o acesso somente a estudiosos especializados. Por isto, a digitalização (que deverá ser concluída em 15 anos), é uma ocasião histórica não somente para conservar, mas também para difundir o saber. Se por um lado os manuscritos permanecem seguros em um bunker anti-atômico, com temperatura e umidade controlada, por outro, com a digitalização, permitem uma consulta direta.

O acesso gratuito aos manuscritos, por meio do site da ‘Vaticana’, significará uma revolução nos métodos de pesquisa atuais. Verba volant, Scripta manent, Digita sunt é a eloquente epígrafe do projeto.

Sobre a expressão “digitalizar”, o Prefeito da Biblioteca Vaticana, Cesare Pasini, afirma: “as coisas digitalizadas são uma oportunidade para proteger os antigos volumes, são garantia de reprodução o mais fiel possível aos originais antes de uma possível degradação, são instrumento para tornar aquilo que é patrimônio da humanidade imediatamente acessível, na rede, para todos. Mas gostaria de usar o verbo num sentido absoluto: são, estão, permanecem. A digitalização, usada com seriedade e competência, é um novo modo de conservar”.

Por Rádio Vaticano

X