Associação Padre Victor

Notícias › 24/06/2014

“É na família que as gerações encontram amor, educação e apoio recíproco”

1_0_809099“A família é uma célula fundamental da sociedade humana”. Foi o que afirmou o Observador Permanente da Santa Sé junto à ONU de Genebra, Dom Silvano Tomasi, ao pronunciar-se durante a 26ª sessão do Conselho dos Direitos Humanos. No seu discurso, o prelado sublinhou que “a família continua a demonstrar um maior vigor” em relação à força daqueles que têm tentado e tentam eliminá-la como “uma relíquia do passado, um obstáculo à emancipação do indivíduo ou à criação de uma sociedade livre, feliz e paritária”.

Reiterando, portanto, a “ligação recíproca” entre família e sociedade e as respectivas “funções complementares na tutela e na promoção do bem de cada um e de toda a humanidade”, Dom Tomasi afirmou que “a dignidade e os direitos do indivíduo não são diminuídos em função da atenção dada à família”. Antes pelo contrário, muitas pessoas, justamente “num contexto familiar forte e sadio, fundado no matrimônio entre um homem e uma mulher”, encontram “proteção, alimento e energia”. E isto diz respeito sobretudo às crianças, as quais necessitam de “um contexto familiar harmonioso” onde recebem “a formação e a educação” baseada em um modelo de pais masculino e feminino”.

É na família, portanto, – afirmou ainda Dom Tomasi – que as gerações encontram “o amor, a educação, o apoio recíproco e a transmissão do dom da vida”. E tal visão – reiterou o prelado – é encontrada “na história de todas as culturas”, assim como na Declaração Universal dos Direitos Humanos, que reconhece “os direitos e os deveres únicos, profundos e não negociáveis da família fundada no matrimônio entre homem e mulher”.

Com base nisto, o Observador Permanente da Santa Sé lançou seu apelo conclusivo para que a família “não seja dividida ou marginalizada”, mas sim “tutelada e defendida não somente pelo estado, mas também por toda a sociedade”.

Por Rádio Vaticano

X