Associação Padre Victor

Notícias › 14/03/2014

Francisco: um rosto alegre de quem anuncia uma boa notícia à humanidade

DSC_4102_13032014191608A Arquidiocese do Rio de Janeiro esteve reunida em ação de graças pelo primeiro aniversário de eleição de Jorge Bergoglio como Papa da Igreja, celebrado nesta quinta-feira, dia 13 de março. O arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, presidiu uma missa na Paróquia Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, no Centro.

Em sua homilia, Dom Orani destacou a mensagem de confiança em Deus e de como sempre o Senhor ouve a oração daqueles que se dirigem confiantes a Ele. Como sinal dessa ação de Deus, o arcebispo apontou dois momentos em que a súplica e entrega confiante por meio da oração foram atendidas por Deus.

O primeiro momento, segundo Dom Orani, pode ser testemunhado na Jornada Mundial da Juventude, realizado no Rio de Janeiro, em julho do ano passado. “Os nossos irmãos que trabalharam na JMJ sabem que uma das primeiras atitudes que tivemos foi a de oração, em especial das congregações contemplativas, para que tudo corresse conforme o plano de Deus”, testemunhou o arcebispo.

Segundo ele, na JMJ foi possível ver Deus responder a oração da arquidiocese e agir da Sua maneira. “Programamos de um jeito, mas Deus mudou. Assim vemos como o Senhor vai levando adiante a missão evangelizadora”, partilhou Dom Orani.

O segundo momento é percebido quando a Igreja se uniu em oração pela eleição do novo pontífice, em fevereiro e março do ano passado. “A oração da Igreja, sem dúvida, é ouvida pelo Senhor que, no devido tempo, mostra a sua presença, como aconteceu na eleição do Papa Francisco”, afirmou.

Ao final da missa, a imagem de Nossa Senhora Aparecida, réplica da original que está no Santuário de Aparecida (SP), presenteada à Arquidiocese do Rio durante a JMJ, foi entregue por Dom Orani ao Padre Gilvan André da Silva. A imagem está peregrinando por várias comunidades da arquidiocese e irá, também, visitar casas religiosas de dimensão contemplativa do Rio de Janeiro.

A celebração contou com a presença dos bispos auxiliares Dom Antonio Augusto Dias Duarte, Dom Luiz Henrique da Silva Brito, Dom Paulo César Costa, Dom Roque Costa Souza, do bispo auxiliar emérito Dom Assis Lopes e padres da Arquidiocese.

“Papa, nós te amamos!”

Após a missa, Dom Orani atendeu os jornalistas presentes e partilhou o carinho que dedica ao Santo Padre. O arcebispo contou sua experiência de acompanhar o Papa bem de perto por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, sendo testemunha de “coisas que ninguém viu”, como o momento de oração piedosa de Francisco ao sobrevoar o Cristo Redentor.

Outro momento com o Santo Padre que marcou Dom Orani foi o amor ele dedicou a cada pessoa que encontrou durante a JMJ Rio2013. “De maneira especial, lembro quando chegava ao Palácio São Joaquim no dia 26 (de julho), uma criança que nem todo mundo conseguiu ver, fotografar ou televisionar, mas que eu pude acompanhar. Eu ouvi algo daquela criança, que talvez nem ela mesma se recorda. Ela disse assim ao Santo Padre, com as mãos em seu rosto: ‘como nós te amamos!’ Ela representou toda a humanidade. Disse o que tantas pessoas queriam dizer ao Santo Padre. Aquela criança reproduziu a alegria do povo de Deus. São momentos marcantes que nos ajudam a ver os sinais de Deus em nossa história.”

E por esse motivo, afirmou o cardeal, “se o Papa disse que os brasileiros roubaram o seu coração, a recíproca é verdadeira”.

Arquidiocese intensifica orações pelo Papa

Desde setembro de 2013, os fiéis da Arquidiocese do Rio se reúnem no Santuário de Nossa Senhora da Penha para rezar pelo Papa Francisco. O encontro de oração, que acontece aos sábados, das 11h às 12h, começa com o Terço, seguido da Ladainha de Nossa Senhora, exposição do Santíssimo Sacramento e oração do Ângelus, para pedir cada vez mais bênçãos e palavras de sabedoria para o sucessor de Pedro. A cada semana, uma paróquia da Arquidiocese conduz o momento.

Por Arquidiocese do Rio de Janeiro

X