Associação Padre Victor

Notícias › 20/03/2014

Fundação Papa João XXIII doa dez volumes com diários e agendas de Roncalli

1_0_782593Um Papa com raízes bergamascas mas com o coração e a mente voltados ao mundo inteiro. Um homem de Igreja espiritualmente radicado na própria terra de origem, mas capaz de associar a dimensão eclesial local com a perspectiva universal do anúncio do Evangelho. Estas são algumas das características de Angelo Roncalli reveladas pelos 10 volumes que recolhem os Diários e as Agendas redigidos por ele entre 1895 e 1963, desde a juventude até os últimos meses de sua vida. Esta verdadeira coletânea permite acompanhar, passo por passo, a sua atividade pastoral, de sacerdote a capelão militar, de diplomata a Papa, com o nome de João XXIII.

Por ocasião da canonização do Papa Roncalli, desejada pelo Papa Francisco, a Fundação para as Ciências Religiosas de Bolonha, com o apoio da Fundação Papa João XXIII de Bérgamo, decidiu doar esta prestigiosa coleção às maiores bibliotecas nacionais e às nunciaturas apostólicas de todo o mundo.

“Trata-se de uma documentação única que permite desfazer a imagem um pouco redutiva do ‘Papa bom’ – modesto do ponto de vista cultural -, e de mostrar, ao invés disto, a consciência, a capacidade crítica e a densidade cultural pouco comum de Angelo Roncalli”, explicou o Diretor da Fundação Papa João XXIII, Padre Ézio Bolis.

“Como explicou em 1965 o Cardeal Lercaro, o Papa João não era um ‘saco vazio’, preenchido somente no momento de acesso ao pontificado, mas já era repleto de uma experiência diplomática, humana, espiritual e cultural, acumulada com ascese e lutas nos decênios precedentes. Estas agendas mostram quanto era profunda esta intuição e quanto o ‘mistério’ do Papa Roncalli, o seu programa de atualização da Igreja, possa ser entendido somente quando indagada toda a sua vida ‘precedente’”.

Por Rádio Vaticano

X