Associação Padre Victor

Notícias › 05/06/2014

Movimento propõe vigília de oração na véspera da Copa do Mundo

vigilia-oracaoO Movimento Fé, Justiça e Paz propõe que todos os brasileiros façam uma vigília de oração por um Brasil melhor e para que tudo corra bem na Copa do Mundo, que começa no próximo dia 12. As orações devem acontecer na véspera da abertura do mundial e cristãos de todo o país são convidados a colocarem panos brancos nas janelas, em sinal de paz.

De acordo com um dos fundadores do movimento, o arcebispo metropolitano da arquidiocese de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, a intenção é que famílias e comunidades se unam para pedir a Deus que nenhum sinal de violência seja visto durante o Mundial no Brasil.

“O pano branco nas janelas simbolizará o desejo pela paz e as boas-vindas aos milhares de turistas que visitarão o nosso país. A Copa do Mundo deve significar uma grande confraternização entre povos, em que culturas diferentes se encontram para celebrar”, afirma.

Dom Gil destaca que o pedido de paz quer alcançar principalmente aquelas pessoas que pretendem organizar e participar de protestos durante a Copa do Mundo. “Todos têm o direito de se manifestar. O que pedimos é que esses atos não usem de violência, não cheguem a situações mais graves, causando insegurança a brasileiros e estrangeiros”, finaliza.

Sobre o Movimento Fé, Justiça e Paz

O movimento nacional “Fé, Justiça e Paz” foi lançado em agosto de 2013. Com o lema “Gente do Bem, Deus faz, Deus junta”, o projeto foi consequência do clamor do povo em manifestações pelas ruas do Brasil pedindo justiça social, em junho daquele ano.

Esse movimento foi criado pelo arcebispo metropolitano Dom Gil Antônio Moreira juntamente com outros líderes religiosos entre eles: Dunga – Canção Nova, Pr. Vinícius – Igreja Batista da Lagoinha, Pe. Antonello e Pe João Henrique – Movimento Aliança de Misericórdia, Eros Biondini – Mundo Novo; Daniel Ribeiro – Comunidade Resgate dentre outros.

A intenção é buscar as transformações do Brasil através da unidade e da luta de todas as pessoas de boa vontade, “construtores da paz” que se identifiquem nos valores comuns.

Por Canção Nova

X