Associação Padre Victor

Notícias › 02/05/2014

No Dia do Trabalhador, bispo explica a visão cristã do trabalho

No-Dia-do-Trabalhador-bispo-explica-a-visao-cristao-do-trabalhoOs Bispos do Brasil continuam reunidos em Aparecida (SP) para a 52ª edição da Assembleia Geral da CNBB. Durante a entrevista concedida à imprensa na tarde desta quinta-feira, os bispos Dom Joaquim Mol, Dom Itamar Vian e Dom Odilo Scherer, conversaram com os jornalistas sobre os assuntos debatidos no segundo dia de encontro do episcopado brasileiro.

O Arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Pedro Scherer, destacou o Dia do Trabalhador, e afirmou que o trabalho não pode ser visto apenas na visão econômica, mas sobretudo no âmbito antropológico e cristão, partindo da afirmação de que “o trabalho dignifica o homem”.

Segundo ele, a Igreja vê o trabalho como ocasião de valorização da pessoa o que resulta na superação do descuido do ser humano e o reconhecimento da obra de Deus.

Dom Odilo afirmou ainda que a questão do trabalho evoluiu nos últimos tempos. Ressaltou que no Brasil existem ofertas de emprego, mas a falta de preparação adequada dificulta o acesso.

Outro aspecto considerado pelo arcebispo de São Paulo foi a questão da imigração em busca de trabalho. Dom Odilo lembrou a chegada de milhares de haitianos e outros estrangeiros ao país.

“Temos um fenômeno da busca de trabalho no Brasil. São haitianos à procura de emprego, como os que estão chegando a São Paulo nos últimos dias. Às vezes, conseguem trabalho, mas em condições precárias, análogas à escravidão. Por causa da grande oferta acabam se sujeitando a qualquer situação de trabalho. Esta é uma questão que precisa ser superada”.

Reforma política

O bispo auxiliar de Belo Horizonte, Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, destacou a campanha cívica encabeçada pela CNBB e outras 95 entidades brasileiras, em prol da reforma política, instigada, especialmente, pelas manifestações de julho do ano passado.

Segundo o bispo, a proposta unificada, elaborada pelas instituições, em reuniões com os respectivos presidentes, pretende ajustar o sistema eleitoral e político do Brasil. O bispo afirma que o projeto não altera a Constituição da República. A proposta conta com um conjunto de artigos que reúne cerca de 17 páginas para a modificação do sistema eleitoral brasileiro.

Questão agrária

O tema questão agrária foi apresentado por Dom Itamar Vian, responsável pela elaboração do documento da CNBB que trata do assunto.

“Questão Agrária no início do século XXI” é o título do documento verde que será colocado em votação na próxima semana. Segundo Dom Itamar, há 34 anos a Igreja no Brasil não publica um documento sobre este tema. O texto proposto é resultado de um trabalho iniciado em 2009.

A 52ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil teve início nesta quarta-feira, 30, e segue até o próximo dia 9 de maio, na cidade de Aparecida, interior de São Paulo.

Por Canção Nova

 

X