Associação Padre Victor

Notícias › 02/06/2014

Papa Francisco: Deixem-se guiar pelo Espírito Santo

topic (1)Na tarde deste domingo, 1° de junho, o Papa Francisco esteve na Conferência da Renovação Carismática Católica em Roma. O encontro contou com participantes provenientes de 37 nações.

O Papa respondeu as perguntas que fizeram os sacerdotes, jovens, famílias e deficientes de forma expontânea.

Aos sacerdotes

Aos sacerdotes me vem de dizer apenas uma palavra: “proximidade”. Proximidade no Senhor, na oração e na adoração, próximos ao Senhor. E aproximação às pessoas, ao povo de Deus que foi confiado a vocês, amem o vosso povo, estejam próximos às pessoas. É isto que peço a vocês, esta “aproximação” dobrada, a Jesus e ao povo.

Aos Jovens

Seria triste que um jovem guardasse sua juventude em um caixa forte, assim essa juventude se torna velha no pior sentido da palavra, se torna um trapo, não servindo para nada. É para arriscá-la bem e com esperança, é para apostá-la em coisas grandes. A juventude é para doá-la, para que outros conheçam o Senhor, não economizem para vocês a vossa juventude, levem adiante.

Às famílias

As familias são uma Igreja doméstica onde Jesus cresce no amor dos cônjuges, na vida dos filhos. Por isso o inimigo ataca a familia, o demônio não a quer e busca destruí-la. Os esposos são pecadores como todos que querem levar adiante sua fé na fecundidade e na fé dos filhos. Que o Senhor abençoe as famílias nesta crise onde o diabo a quer destruir.

Aos deficientes

Os irmãos que sofrem, que têm alguma doença, ou são deficientes, são irmãos e irmãs ungidos do sofrimento de Jesus Cristo, imitam-no no momento difícil da Cruz em suas vidas. Esta unção de sofrimento eles levam adiante por toda Igreja, muito obrigado irmãos e irmãs. Obrigado por aceitarem e serem ungidos do sofrimento. Obrigado pela esperança que vocês testemunham, a esperança que nos leva adiante buscando as carícias de Jesus.

Eu disse aos organizadores que faltam alguns, faltam os avós, os anciãos. Eles são a segurança da nossa fé. Quando Maria e José levaram Jesus ao Tempo, dizem que foram conduzidos pelo Espírito Santo. Maria e José dizem que foram conduzidos pela lei. Os jovens devem cumprir a lei e os anciãos como um bom vinho têm a liberdade do Espírito Santo. É assim, Simeão, que era corajoso, inventou uma liturgia ali e louvava porque o Espirito o levava a fazer aquilo. Os anciãos são a nossa sabedoria, são a sabedoria da Igreja, aqueles que tantas vezes descartamos. Os avôs e as avós são nossa sabedoria e força.

Logo após este momento, o Papa seguiu com seu discurso para a Renovação Carismática Católica:

“Vocês, Renovação Carismática, receberam um grande dom do Senhor, nasceram do Espirito Santo como uma corrente de graça na Igreja e pela Igreja. O primeiro dom do Espirito Santo é o dom de si mesmo que é amor e nos faz enamorar de Jesus. Este amor muda a vida, por isso se diz nascer de novo na vida do Espírito, tinha dito Jesus a Nicodemos. Vocês receberam o dom da diversidade do Espirito que leva a harmonia do Espirito Santo a serviço da Igreja. Quando penso em vocês carismáticos, me vem a mesma imagem da Igreja, mas em um modo particular, penso numa grande orquestra onde um instrumento é diferente do outro e também as vozes são diferentes, mas tudo é necessário para a harmonia da música. Como numa orquestra, ninguém na Renovação pode pensar que é mais importante ou maior que o outro, porque quando isso acontece começa a peste. Nenhum pode dizer “eu sou o chefe”. Vocês, como toda a Igreja, tem apenas um chefe, apenas um senhor, o Senhor Jesus. Quem é o chefe da Renovação? O Senhor Jesus! Nenhum pode dizer Jesus é o Senhor sem o Espírito Santo.

A Renovação Carismática é uma grande força a serviço do anúncio do Evangelho na alegria do Espírito Santo. Vocês receberam o Espírito Santo que fez vocês descobrirem o amor de Deus por todos os seus filhos e o amor pela Palavra.

Vocês, povo de Deus, povo da Renovação Carismática, estejam atentos a não perder a liberdade que o Espírito nos doou. O perigo para a Renovação é aquele da excessiva organização. Sim, precisam de organização, mas não percam a graça de deixar que Deus seja Deus. Todavia não tem maior liberdade que aquela de deixar-se guiar pelo Espírito, renunciando a calcular e controlar tudo e permitindo que Ele nos ilumine, guie, oriente e nos empurre onde Ele deseja. Ele sabe bem aquilo que necessitamos em cada época, em cada momento, isso se chama ser misteriosamente fecundo.

Um outro perigo é aquele de se tornar controlador da graça de Deus. Tantas vezes os responsáveis (a mim agrada mais a denominação “os servidores”), se tornam administradores da graça decidindo quem pode receber a oração de efusão, o Espírito e quem não pode. Se alguns fazem assim, peço que não façam mais. Vocês são distribuidores da graça de Deus, não controladores.

Nos documentos vocês têm um guia e percurso seguro (sendo assim indicou alguns), o primeiro é “Orientações teológicas e pastorais”, o outro é “Renovação Carismática e Ecumenismo”, ambos escritos pelo cardeal Suenens, grande protagonista do Concílio Vaticano II. O terceiro documento é “Renovação Carismática e serviço ao homem”, escrito pelo cardeal Suenens e Dom Hélder Câmara. Este é o vosso percurso: evangelização, ecumenismo espiritual, cura dos pobres e necessitados, acolhida dos marginalizados. Tudo isso sobre a base da adoração. O fundamento da Renovação é adorar a Deus.

Pediram-me para dizer a Renovação o que o Papa espera de vocês. A primeira coisa é a conversão ao amor de Jesus que muda a vida e faz do cristão uma testemunha do amor de Deus. A Igreja espera esse testemunho de vida cristã e o Espírito Santo nos ajuda a viver a coerência do Evangelho para nossa santidade. Espero de vocês que compartilhem com todos na Igreja a graça do batismo no Espírito Santo, expressão que se lê nos Atos dos Apóstolos. Espero de vocês uma evangelização com a Palavra de Deus que anuncia que Jesus está vivo e ama todos os homens. De dar testemunho do ecumenismo espiritual com todos aqueles irmãos e irmãs de outras igrejas e comunidades cristãs que crêem em Jesus, como Senhor e Salvador. De permanecer reunidos no amor que o Senhor Jesus pede a nós para todos os homens e na oração no Espírito Santo para chegar a esta unidade necessária para a evangelização no nome de Jesus. Lembrem que a Renovação Carismática é por seu próprio nascimento ecumênica. A Renovação Católica se alegra por aquilo que o Espírito Santo realiza nas outras igrejas. Aproximem-se dos pobres, dos necessitados, para tocar na carne deles, a carne ferida de Jesus, aproximem-se por favor. Busquem a unidade da Renovação, porque a unidade vem do Espírito Santo e nasce da unidade da Trindade. Fujam das lutas internas.

Irmãos e irmãs, lembrem-se: Adorem Deus o Senhor! Este é o fundamento, adorar. Busquem a santidade na nova vida do Espírito Santo. Sejam distribuidores da graça de Deus, evitem o perigo da organização excessiva, saiam nas estradas a evangelizar anunciando o Evangelho. Lembrem-se que a Igreja nasceu em saída, naquela manhã de Pentecostes. Deixem-se guiar pelo Espírito Santo com aquela liberdade e por favor: não engaiolem o Espírito.”

 

X