Associação Padre Victor

Notícias › 20/03/2014

Terra Sancta Museum será inaugurada em Jerusalém

viewUma grande iniciativa preparam os Franciscanos da Terra Santa; trata-se do ‘Terra Sancta Museum’, uma exposição permanente na qual peregrinos poderão apreciar e conhecer mais as raízes cristãs e a inumerável riqueza dos Lugares Santos. A mostra está prevista para ser aberta em 2015 no coração da cidade antiga de Jerusalém.

O projeto -com o qual se procura mostrar ao mundo os tesouros que ao longo dos séculos foram doados para os Franciscanos, e desta maneira ajudar a compreender a história do Cristianismo a visitantes do mundo- foi apresentado no dia 7 de março aos cônsules em Jerusalém, além de diversas delegações que estarão envolvidas na iniciativa, durante um encontro que ocorreu na sede da Custódia da Terra Santa por parte do Padre Pierbattista Pizzaballa, que expôs aos presentes alguns dos objetos que farão parte da exposição permanente.

Entre esses tesouros encontra-se uma dalmática do século XVIII, presente do Cardeal Ottoboni, assim como uma capa pluvial que foi doada por Luis XIII em 1621, e um pequeno trono e candelabros de prata doados por Felipe IV, rei da Espanha, entre outros.

Precisamente durante a apresentação deste projeto o Padre Pizzaballa, disse que a história do cristianismo, assim como os franciscanos, que são os custódios dos lugares sagrados há oito séculos, “constituem um patrimônio que faz parte da história desta terra, mas também de todos os países que têm mantido um forte vínculo com Jerusalém e a Terra Santa. Além de ter (…) um significado fundamental para todos os cristãos do mundo”.

O sacerdote custódio da Terra Santa também adiantou que o projeto terá três seções: uma arqueológica, outra histórica e um multimídia. As quais terão um grande valor educativo que, além de envolver os visitantes e peregrinos, incluirá a comunidade vizinha, especialmente os estudantes de escolas locais, assim como jovens.

“Uma pequena seleção de um vasto patrimônio abrangendo diferentes séculos e que conta com uma história de proximidade e relações entre a Terra Santa e o resto do mundo; um patrimônio que tornar-se público, para dar a todos a possibilidade de aproximar-se e aprofundar nesta riqueza histórica, arqueológica e artística das quais os franciscanos são guardiões há séculos”, destaca um comunicado dos guardiões da Terra Santa à imprensa.

Por Gaudium Press

X